Encabezado de página

Comentarios del lector/a

DIETA PALEOLÍTICA

de luana Gaona (2019-01-22)


Você já ouviu falar na Dieta Paleolítica? Essa dieta é inspirada no consumo correto de como devemos nos alimentar, e fazer com que a gente consiga eliminar os quilos extras.

 

Dieta Paleo: O que é e Como Funciona?

 

A Dieta Paleo é uma opção que pode ser utilizada por pessoas que desejam emagrecer ou controlar melhor os níveis de açúcar no sangue, como nos casos de pré-diabetes e diabetes.

Essa dieta é baseada na alimentação dos nossos ancestrais da era paleolítica, quando a principal forma de se alimentar era através da caça e da coleta de alimentos. Sendo assim, essa dieta é baseada principalmente no consumo de alimentos frescos e naturais, evitando os processados, e dando preferência ao consumo de carnes em geral e de gorduras.

 

 

A Dieta Paleo propõe a volta da alimentação de nossos ancestrais, que se alimentavam de carne, frutos e sementes, com a justificativa que essa é a alimentação para a qual nosso organismo foi moldado.

Segundo o pensamento de quem criou essa dieta, as doenças de hoje como diabetes, distúrbios metabólicos, problemas no coração e obesidade, são repostas do corpo ao excesso de carboidratos

 

Apesar de ser uma dieta bem radical, todas as pessoas que aderiram a dieta relatam que ela é excelente e que se adequa a necessidade de cada um.

 

O que comer na Dieta Paleo

 

Com base numa alimentação de caça e de coleta de alimentos, a dieta paleolítica é composta de:

 

Frutas e vegetais

 

Na dieta paleolítica deve-se consumir grandes quantidades de vegetais, de preferência crus, e de 2 a 4 frutas por dia, de preferência cruas também e com casca e bagaço.

É importante lembrar que as frutas, raízes e tubérculos como batata inglesa, batata doce, macaxeira e inhame são ricos em carboidratos, devendo serem consumidos em pequenas quantidades para favorecer a perda de peso.

 

Carnes

 

As carnes eram provindas da caça de animais e da pesca na era paleolítica, podendo ser consumida em grandes quantidades. O aumento desse consumo de alimentos proteicos ajuda a fortalecer a massa muscular e a dar mais saciedade ao corpo, ajudando a controlar a fome.

No entanto, é importante lembrar que em algumas situações o consumo excessivo de carnes deve ser evitado, como são os casos de doença renal crônica e gota.

 

Gorduras             

As gorduras naturais dos alimentos não são vilãs na dieta paleo, visto que os nossos ancestrais consumiam grandes quantidades de gorduras vindas especialmente de carnes, aves e peixes.

Assim, pode-se comer a gordura presente nas carnes em gerais, além das gorduras presentes em alimentos como sementes, castanhas, amendoins, nozes, amêndoas, coco e abacate.

 

O que não comer 

Na dieta paleolítica não estão presentes os seguintes alimentos:

 

  • Grãos: arroz, trigo, feijão, soja, aveia, cevada e milho, por exemplo;

 

  • Açúcar: e qualquer alimento ou preparação que utilize açúcar;

 

  • Leite e derivados: como queijos, iogurtes, coalhada, requeijão e creme de leite;

 

  • Alimentos processados: em geral.

 

No entanto, é possível adaptar a dieta paleolítica para os tempos atuais, podendo-se consumir alimentos minimamente processados e com pouco carboidrato, como azeite de oliva, frango e carnes congeladas, farinhas de oleaginosas como castanha, amêndoas e linhaça, ovos, queijos e iogurtes.

 

Dieta Paleo para emagrecer 

A dieta do paleolítico é uma ótima opção para quem deseja perder peso, pois a retirada de grãos e de alimentos processados ajuda muito a reduzir naturalmente as calorias da dieta e melhorar o metabolismo do corpo.

Além disso, ela é rica em vegetais, fibras e proteínas, nutrientes que aumentam a saciedade e reduzem a vontade de comer. Aos poucos, o organismo se adapta à redução de carboidratos e já não sente falta de alimentos como doces, pães, bolos e salgados. 

É importante lembrar que antes de iniciar qualquer dieta é necessário falar com o médico e com o nutricionista para avaliar a saúde e receber orientações específicas para cada caso. Além disso, beber bastante água e praticar atividade física regularmente são atitudes que também ajudam a emagrecer e prevenir doenças

 





ISSN: 2523-6342